sexta-feira, 31 de janeiro de 2014

Caravana Paraty em Sampa

O Centro Cultural São Paulo recebe a Caravana Paraty!

As apresentações começam amanhã, a partir das 10 horas, com ambientação de máscaras e bonecos paratienses, montada pelo artista plástico, Lúcio Cruz.

Programação Centro Cultural São Paulo:

01 de fevereiro – Sábado

10h – Ambientação com Máscaras e Bonecos de Paraty (Sala Adoniran Barbosa)

O famoso carnaval de mascarados, tradicional nas ruas de Paraty, popularizou a arte do papel machê na cidade. Máscaras e bonecos elaborados por verdadeiros mestres desta arte popular garantem anonimidade aos foliões e encantam a todos durante as festividades.

11h – Mesa de debates sobre o Defeso Cultural (Sala Lima Barreto)

Após grandes debates na FLIP e no CCBB Rio em 2013, é a vez de São Paulo ter a oportunidade de conhecer mais sobre as ideias e propostas do movimento do Defeso Cultural neste importante debate com a presença de: Antonio Carlos Diegues – Antropólogo e um dos maiores pesquisadores da cultura caiçara no Brasil, autor da Enciclopédia da Cultura Caiçara e diretor científico do Núcleo de Apoio à Pesquisa sobre Populações Humanas e Áreas Úmidas Brasileiras (NUPAUB), da USP. Mauro Munhoz – Arquiteto e diretor presidente da Associação Casa Azul, realizadora da FLIP (Festa Literária Internacional de Paraty), o maior evento da cidade de Paraty e uma das mais importantes iniciativas culturais do Brasil. Luís Perequê – Nascido em Paraty, Luís Perequê é músico, compositor e fundador do Instituto Silo Cultural, da Rede Caiçara de Cultura e do movimento do Defeso Cultural. Perequê é um artista múltiplo e um ativista cultural de grande importância para a cultura brasileira. Completou 30 anos de carreira em 2013 em turnê pelo Brasil com seu show “Luís Perequê ao vivo”. Bruno Tavares – Pesquisador de música popular, ativista cultural e cineasta, trabalha com projetos de memória, cultura e acervos audiovisuais, entre eles o Brasil Memória das Artes.

11h – Mostra de vídeo documentários (Sala Paulo Emílio)

Um panorama da produção cultural de Paraty, com destaque para a tradição e os usos e costumes das comunidades caiçaras tradicionais que habitam o litoral do norte do Paraná ao sul do Rio de Janeiro. Os videos transitam entre a linguagem do documentário clássico, o olhar imersivo e o registro bruto de acontecimentos ligados à defesa das manifestações culturais.

16h – Café Caiçara e Grupo Os Caiçaras (Área de Convivência)

Um café tradicional com bolo de mandioca e outras iguarias típicas da cidade colonial, ao som da famosa ciranda de Paraty. Os Caiçaras é um dos principais representantes deste ritmo típico caiçara. Fundado em 1993 pelo mestre Leônidas Passos, o grupo traz em seu repertório clássicos da ciranda, como a canção “Maria põe o barco na água”.

18h – Show “Luís Perequê ao Vivo”, com convidados especiais: Sá e Guarabyra, Kátya Teixeira e Noel Andrade (Sala Adoniran Barbosa)

Compositor, cantor e poeta, o paratiense Luís Perequê é autor de sucessos como "Eu Brasileiro", "Encanto Caiçara" e "Beira de mar, beira rio" e "Aves e Ervas". Ao cantar seu lugar, Perequê torna-se universal e desenha sonoridades e versos capazes de sensibilizar o público e levar a todos a uma viagem imagética pela sua cultura. O músico terá como convidados o violeiro Noel Andrade, a cantora, compositora, instrumentista e pesquisadora de cultura popular, Kátya Teixeira e a dupla Sá e Guarabyra, conhecidos por grandes sucessos como “Sobradinho”, “Dona”, “Espanhola” e “Verdades e Mentiras”, canção muito tocada no Brasil que integrou a trilha Sonora da novela Roque Santeiro.

02 de fevereiro – Domingo

10h – Ambientação com Máscaras e Bonecos de Paraty (Sala Adoniran Barbosa)

O famoso carnaval de mascarados, tradicional nas ruas de Paraty, popularizou a arte do papel machê na cidade. Máscaras e bonecos elaborados por verdadeiros mestres desta arte popular garantem anonimidade aos foliões e encantam a todos durante as festividades.

11h – Mostra de vídeodocumentários (Sala Paulo Emílio)

Um panorama da produção cultural de Paraty, com destaque para a tradição e os usos e costumes das comunidades caiçaras tradicionais que habitam o litoral do norte do Paraná ao sul do Rio de Janeiro. Os videos transitam entre a linguagem do documentário clássico, o olhar imersivo e o registro bruto de acontecimentos ligados à defesa das manifestações culturais.

16h - Jongo do Quilombo do Campinho da Independência (Área de Convivência)

O Jongo do Campinho da Independência traz toda força e vibração das tradições afrobrasileiras em suas apresentações. Liderado pela mestra jongueira Laura Maria dos Santos, o grupo formado por jovens do quilombo representa a cultura de um dos primeiros territórios quilombolas reconhecidos no Brasil. Com tambor e saias rodadas, o jongo do Campinho cultiva suas raízes com simplicidade e fidelidade às tradições, entoando canções ligadas à terra e à ancestralidade.

17h - Show com os grupos Os Caiçaras, Chama Maré, Realidade Negra e seus convidados, BNegão e Orquestra Mundana (Sala Adoniran Barbosa)

Os dois jovens grupos de Paraty possuem características bem distintas. O Chama Maré introduziu a cultura caiçara no forró de pé de serra; e o jovem Realidade Negra traz as rimas do jongo e do calango para suas composições de hiphop, com mensagens de protesto e de sua realidade social. Neste show coletivo, que contará com a presence dos mestres cirandeiros do grupo Os Caiçaras, o público terá a oportunidade de conhecer a produção cultural contemporânea e tradicional de Paraty, com as participações especiais do rapper carioca, BNegão, e da Orquestra Mundana, que une músicos de vários lugares do mundo e ritmos variados, regidos pelo músico Carlinhos Antunes, diretor musical da Caravana Paraty.

Programação da Dança na Galeria Olido:

Cia. DançanteAto, com o espetáculo “De Porto e Alma”

A companhia DançanteAto foi criada há 15 anos em Paraty pela coreógrafa Vanda Mota e vem desenvolvendo um trabalho sensível aos elementos culturais da região. Com vocabulário técnico baseado no balé e dança contemporânea, busca uma linguagem dramatúrgica que privilegia o processo criativo sem descuidar do resultado cênico. "De Porto e Alma" é um espetáculo que mostra a cidade como um lugar de chegadas e partidas que existe em cada um e no cotidiano daqueles que habitam as cidades turísticas.

Temporada de 13 a 16 de fevereiro (quinta a domingo) Horário: quinta, sexta e sábado, às 20 horas. Domingo às 19horas. Sala Paissandu Capacidade: 137 lugares

Endereços: Centro Cultural São Paulo:

Rua Vergueiro, 1000, Paraíso, São Paulo.
Telefone: 11 3397-4002

Galeria Olido: Avenida São João, 473, 2º andar, Sala Paissandu, Centro, São Paulo. Telefone: 11 3331-8399

Via: https://www.facebook.com/defesocultural


Luís Perequê e Vanda Mota - idealizadores da Caravana Paraty

Exposição Zé Kleber

Quarta-feira (29), o Instituto Silo Cultural promoveu o coquetel de reabertura da exposição sobre a vida e obra do artista paratiense José Kleber. A exposição fica aberta para visitação até 20 de fevereiro. Sendo que, no dia 3 do mesmo mês, serão completados 25 anos do falecimento do artista. Esta exposição já esteve aberta outras vezes. A diferença é que, desta vez, seus painéis serão acompanhados por objetos pessoais do homenageado, como fotos, manuscritos e o troféu Casimiro de Abreu II (Torneio Nacional da Poesia Falada). Assim, os visitantes poderão conhecer ainda mais sobre o poeta, músico e ator paratiense. 

Confira as fotos e venha prestigiar pessoalmente!













Vote no Defeso Cultural

Prêmio de Cultura do Governo do Rio de Janeiro terá pela primeira vez votação popular e Defeso Cultural foi selecionado para concorrer entre outros (projeto/instituição/coletivo) que se destacaram em nosso cenário cultural entre os anos de 2012 e 2013.

Junto à premiação, uma grande mostra apresentará as manifestações culturais do estado na Escola de Artes Visuais do Parque Lage, nos dias 09, 10 e 11 de maio.


-> Clique e vote no DEFESO CULTURAL ou acesse http://www.cultura.rj.gov.br/premio-de-cultura.

Caravana Paraty chega ao Centro Cultural São Paulo

Clique e confira a programação completa da Caravana Paraty no Centro Cultural São Paulo


Oficina "Corpo em Movimento"

Oficina "Corpo em Movimento" com Rocio Infante, realizada pelo Centro Cultural Sesc Paraty - DN em parceria com o Instituto Silo Cultural, nos dias 20 e 21 de janeiro.

Consciência corporal, estrutura óssea, conceitos da técnica de Alexander foram trabalhados de forma teórica e prática na oficina ministrada pela convidada.

Fonte: https://www.facebook.com/sescparaty






sexta-feira, 24 de janeiro de 2014

Exposição Zé Kleber



Um dos paratienses mais conhecidos será tema de Exposição no Silo Cultural. Convidamos a todos para o coquetel de abertura dia 29 de janeiro às 20h e visitação até 20 de fevereiro. Os visitantes poderão conhecer um pouco mais sobre a vida e obra de Zé Kleber, grande poeta, músico e ator. Esta exposição já esteve aberta em outras ocasiões, mas desta vez seus painéis serão acompanhados por objetos pessoais do homenageado, como fotos, manuscritos e troféu Casimiro de Abreu – II Torneio Nacional da Poesia Falada.


Quem é Zé Kleber?


Arquivo pessoal
José Kleber é filho de antigas famílias de Paraty, as famílias Martins, Almeida e Cruz. Após passar parte de sua infância e juventude em outras cidades, formou-se advogado e mudou-se para Paraty, onde advogou direito cível e criminal, ocupando por um tempo a função de promotor público.

Deu aulas no Ginásio Paratiense, onde se tornou o ídolo daquela geração por sua inteligência e dinamismo. Em razão de suas ideias revolucionárias, foi perseguido após a Revolução de 1964, sendo inclusive processado, porém absolvido. 
Durante toda a sua vida, foi um boêmio inveterado, amigo de serestas, bailes e grandes farras. Nestes encontros, travou conhecimento com expoentes da literatura, música e artes plásticas que frequentavam Paraty. Ainda jovem, publicou no Rio de Janeiro seu primeiro livro de poemas – Praia do Sono, em que destaca a bucólica Paraty que conheceu. 
O Valhacouto, um bar que abriu em Paraty, foi o “point” dos turistas até seu fechamento, e reunia a “nata” da intelectualidade paulista e carioca que aqui vinha. Este é o período mais fértil de sua criatividade literária, como as Odes e Elegias, e as canções até hoje cantadas pelo povo.
Participou de diversos filmes aqui rodados, como Azilo muito louco, Memórias do Cárcere, contracenando Leila Diniz em Mãos Vazias, quase todos rodados em sua fazendo na Itatinga. Por um tempo afastou-se da vida urbana e passou a residir nesta fazenda, onde reunia os amigos e os “loucos”, hippies do tempo “faça amor, não faça guerra” e “sexo, drogas e rock and roll”. 
Dono de uma memória extraordinária e de uma voz envolvente, era fã declarado dos poetas portugueses José Régio e Fernando Pessoa, de quem declamava imensos e belos poemas, intercalados às suas canções e baladas. O hino extra-oficial da Cidade é de sua autoria. Nos carnavais ainda se executam suas marchas ranchos, conhecidas por todos.


Diuner Mellor
Historiador Paratiense 


Serviço
Coquetel: 29 de janeiro às 20h.
Data: De 29 de janeiro a 20 de fevereiro de 2014.
Horário: Segunda a sexta, de 09h-12h/13h-18h.
Local: Silo Cultural – Rua Dr. Samuel Costa, 12, Centro Histórico (Em frente a Casa da Cultura)
Entrada: Gratuita.
Recomendação Etária: Livre.



quinta-feira, 16 de janeiro de 2014

Oficina "Ateliê de Histórias"

Aconteceu no dia 14 de janeiro a Oficina "Ateliê de Histórias", através do Curto Circuito de Férias Sesc. Confira as fotos!










quarta-feira, 8 de janeiro de 2014

Curto Circuito de Férias Sesc

O Sesc Paraty, em parceria com Silo Cultural, oferece no mês de Janeiro o Curto Circuito de Férias Sesc. Confira a programação e participe!